segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Dia Internacional da Língua Materna

A nossa escola orgulha-se do seu perfil altamente inclusivo. Nela todos os alunos e culturas encontram acolhimento, reconhecimento e apreço.

A participação na iniciativa da C.M.L. " Palavras do Mundo" inscreve-se na continuidade da celebração da riqueza que a diversidade que caracteriza esta comunidade educativa.

Obrigada pela vossa presença!





















Ciência Viva! Na sala do 3.º A

Será que as folhas verdes, só têm pigmentos verdes?? Eis a nossa questão.








quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Educação Literária 3.º ano- Pesquisa na Biblioteca de São Lázaro

Olá amigos!

Hoje fomos à Biblioteca Municipal de São Lázaro, aprendemos a pesquisar os livros e  autores, a ler a quota e onde podemos encontrar os livros que queremos ler.

Como estamos a estudar o escritor António Torrado, fizemos uma pesquisa sobre o mesmo. Descobrimos que ele escreveu muitos livros para crianças e para adultos. E ainda, que é português, nasceu em Lisboa, a 21 de novembro de 1939. Licenciou-se em Filosofia pela Universidade de Coimbra.


 Por fim, a Ana leu-nos o conto " A cadeira que quis ser trono" presente no livro "Trinta por uma linha".




"Quando Lisboa treme"- Exposição no Museu de Lisboa






































sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Visita Museu Berardo - CCB

Visita de Estudo ao Museu Coleção Berardo, exposição "Quatro variações à volta de nada ou falar do que não tem nome" de Nicolás Paris.
"Quatro variações, quatro salas, quatro conceitos:ferramenta, método, ideia e sistema - os eixos estruturantes do pensamento e do fazer. Processos que possibilitam a reflexão e a produção de ideias e que inicia uma ou muitas experiências. "




No dia 11 de fevereiro de 2016, eu e os meus colegas, fomos ao Centro Cultural de Belém, ao Museu Berardo, ver uma exposição do artista Nicolás Paris. Quando chegámos ao Museu pudemos observar algumas pinturas, logo de seguida, sentámo-nos no chão, a nossa guia contou-nos que Nicolas gostava muito de fazer desporto e quando ía correr, às vezes, apanhava objetos que estavam caídos no chão. De seguida pediu-nos para desenhar uma pessoa a correr. Distribuiu as folhas e canetas a cada um. Quando acabámos de desenhar levantámo-nos e fomos comparar os nossos desenhos com alguns desenhos, com recortes, que o autor tinha feito. Depois a guia deu-nos um lápis de cor, cada um com uma cor diferente. Cada um, com a cor que o nosso lápis tinha imaginámos o que quisemos. Vimos ainda vídeos com exercícios muito curtos e logo de seguida havia um papel no chão e tínhamos de fazer rodar um lápis encaixado num círculo de madeira para fazer um desenho. A seguir fomos embora.
Eu gostei muito da visita. 
Carolina Carvalho 3.º A

No dia 11 de fevereiro fomos ao CCB. Quando entramos fomos fomos até à nossa monitora que se chamava Ana. Ela contou-nos imensas coisas sobre o artista Nicolas Paris. E a primeira atividade que fizemos foi um desenho de uma pessoa a correr. Na segunda, vimos objetos que ele encontrou enquanto corria, e desenhos que fez com eles, havia um em 3D. A terceira atividade, foi imaginarmos uma coisa com o lápis de cor que tínhamos, com os lápis fizemos uma árvore e um raio. A Ana disse que o Nicolas tinha um lápis de cor verde e dizia que era o seu jardim portátil. Vimos ainda vídeos e fizemos uns desenhos com um circulo de madeira que tinha no meio um lápis.
Gostei muito de ir ao CCB.
Victor Lucas 3.º A

Hoje,  eu e a minha turma fomos ao CCB ver uma exposição do artista Nicolas Paris, no Museu Berardo. No inicio fizemos uns desenhos de nós ou de outra pessoa a correr. Depois começámos a ver desenhos de homens a correr feitos  de coisas que o Nicolas encontrou a meio das suas corridas. Estivemos a ver figuras geométricas e três colegas meus fizeram um triângulo dentro do círculo que formámos. Depois fomos ver uns vídeos que mostravam como o Nicolas Paris usava os instrumentos. Como por exemplo um cata vento. Por fim, usámos um lápis de carvão e um círculo de madeira, o género de um pião. Finalmente fomos embora. Adorei ir lá. 














 Um triângulo humano dentro da roda!
 O quadrado humano dentro da roda!
Será que podemos desenhar figuras geométricas dentro de um circunferência?




 Será que uma árvore poderá transformar-se num raio?








Um dia na nossa escola.

Um dia na nossa escola:  "Moveas"; "Piscinas"; "Voartes"; "Xadrez"  "Enfeites" e demais e...