segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

A Fábula




As fábulas são histórias curtas em que as personagens principais são animais que pensam agem como pessoas. A fábula termina sempre com uma moral, que tem como objetivo ensinar algo ao leitor.





Hoje lemos uma parte da fábula "O coelho pardo" de Aquilino Ribeiro. De seguida a professora pediu-nos que escrevêssemos o final da história. Eis alguns resultados:

Então os coelhos lá foram, para passarem pelo buraquinho precisaram de muito tempo porque era muito pequeno e para passar um coelho demorava dois minutos cada.
Depois de muito tempo, quando já todos tinham passado pelo buraquinho, começaram todos numa grande conversa e um perguntou: 
- Será que devemos fazer isto?
E o outro respondeu: 
- Aquele cão é mesmo grande e comprido!
Mas o Coelho Pardo ouviu e disse: 
- Não! Não vamos desistir agora! Já se esqueceram porque razão estamos aqui? Temos que nos vingar daquele cachorro com mau feitio, que não tem pena de quem tem fome e só se importa com ele próprio!
Mas, nesse momento, ouviu um grasnar atrás dele, era o Tejo. O coelho sussurrou aos outros: 
- Fujam!
Então começou a barafunda, enquanto o Coelho Pardo corria, teve uma ideia. Ele gritou: 
- Todos a escavar!
Então começaram a escavar, o Coelho Pardo teve ainda outra ideia e disse: 
- Roubem os legumes!
 Então os coelhos fizeram túneis debaixo dos legumes e puxaram pelas raízes.
 Finalmente, foram para casa, sabendo que fariam um grande banquete.


Gabriel Moura Moon 3.ºA

Os coelhos continuaram a conversa acerca do sugerido pelo coelho pardo.
- Sim, parece-nos bem. Responderam em conjunto.
- Então, vamos a isso! disse o coelho.
O cão com tanto barulho acordou. não aguentou com tanta coelhada ... optou por deixar que apanhassem a hortaliça.
E o coelhinho pardo disse-lhe assim:
- Isto é para não te meteres na vida de um coelhinho esfomeado. Eu disse que ías pagá-las.
O cão já aflito, ainda tentou chamar o dono.
- Ão! Ão!. Mas, ele não o ouviu.
Entretanto os coelhinhos foram embora com as hortaliças e fizeram, uma festa para celebrar aquele momento, ao qual chamaram "A festa da hortaliça".
Quanto ao cão, teve de ouvir o dono. Que à porta de casa não parava de lhe dizer:
-Cão feio! O que se passou aqui seu feio? ès um cão muito feio!!!

Margarida Venade 3.ºA

Como ficámos muito curiosos com o final da fábula, pedimos à nossa professora e fomos à Biblioteca de São Lázaro requisitar o livro, para sabermos como realmente terminara a história. Eh! Eh!
Que final tão inesperado!!!!


sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

"Paleta de cores" na Gulbenkian

 No dia 7 de janeiro de 2016 fui à Gulbenkian com os meus colegas e a minha professora. Fomos no autocarro dos alfacinhas para ver as obras de arte no museu. Quando chegámos fomos separados em dois grupos de dez, a nossa monitora chamava-se Margarida . A Margarida mostrou-nos uma pedra azul que os pintores usavam naquela época para extrai os pigmentos, faziam ainda os pincéis com madeira, metal e pêlo de pónei. No final fizemos uma experiência com as cores primárias (amarelo, vermelho e azul).
Regressámos à escola , lanchámos, e a professora pediu-nos como trabalho de casa uma reflexão sobre a visita à Gulbenkian.
Gostei muito da visita ao museu do Calouste.

Leandro 3º A

Eu e a minha turma, hoje, fomos à Gulbenkian. Eu adorei, vi muitos quadros desenhados. A senhora que nos estava a acompanhar chamava-se Paula. No fim da visita fizemos uma experiência com tintas. Logo depois fomos para a escola e de seguida lanchámos. Eu amei a visita.                                 Henrique Bartilotti 3.º A 











Recital de Cravo e Declamação de poemas de Adília Lopes

Olá amigos!

Hoje, dia de reis, fomos com os nossos colegas ao teatro Praga que fica em Alcântra. Primeiro vimos um recital de cravo, pela cravista Joana Bagulho. Ao mesmo que ouvíamos, víamos uma projecção de imagens intitulada "Voo de peixe" feita pela filha da cravista. Nas imagens aparecia uma menina que passeava pela cidade de Lisboa, e algumas figuras engraçadas que podemos encontrar em vários museus da cidade.
De seguida apareceram dois senhores muito engraçados, que declamaram poemas que foram escritos pela poetisa Adília Lopes, podemos ainda fazer algumas perguntas e finalmente regressámos à nossa escola.
Gostámos imenso desta nova experiência.
Margarida Venade e Ivo Silva 3.º A

Lançamento do livro de estórias do 3º A

Ver Arroios Informacao 10-12-15


https://www.youtube.com/watch?v=eGs0c6t_Os0

Festa de Natal

Musical inspirado no projeto da Foco Musical "Menina de Pedra"














Um dia na nossa escola.

Um dia na nossa escola:  "Moveas"; "Piscinas"; "Voartes"; "Xadrez"  "Enfeites" e demais e...